No âmbito do combate ao surto do vírus COVID 19 encontram-se implementadas medidas de atendimento e acesso ao Consulado Geral que visam a protecção de todos:  

  • O acesso às instalações do Consulado Geral encontra-se condicionado:
    • Por razões de saúde pública, só serão admitidos os utentes munidos de pedidos com agendamento realizado no Portal das Comunidades;
    • Caso entenda que o seu pedido se enquadra numa situação de urgência, deverá remeter um email a este Consulado (consulado.luanda@mne.pt) com a solicitação, acompanhada dos respectivos documentos comprovativos, e aguardar pela resposta.
    • Os utentes sem agendamento ou autorização escrita não serão admitidos no Consulado. 
  • O processamento e análise de vistos terá sempre em conta a situação de controlo sanitário e será feito nos seguintes termos:
    • Vistos Nacionais/Longa duração - Serão admitidos pedidos de vistos de longa duração/nacionais de todas as tipologias;
    • Vistos Schengen/Curta duração - Mantêm-se as restrições vigentes no tocante a vistos de curta duração/Schengen, conforme o estabelecido no Despacho n.º 9373-A/2020.
  • Os utentes só serão admitidos nas instalações do Consulado após ser medida a temperatura e desinfetadas as mãos com solução de base alcoólica, sendo ainda obrigatório o uso de máscaras adequadas.
  • Se a situação epidemiológica se agravar em Angola, poderão ser tomadas medidas mais restritivas; 
  • Devem ser seguidas as recomendações sanitárias das autoridades angolanas para evitar a propagação do vírus: 
    • Restringir as viagens internacionais, evitando os países com epidemias declaradas, exceto em casos de doenças ou por causas inadiáveis e justificáveis;
    • A adoção de medidas de higiene e de etiqueta respiratória, como cobrir a boca e o nariz ao tossir e/ou ao espirrar, lavar frequentemente as mãos com água e sabão e desinfetar com álcool gel;
    • Evitar passar as mãos em superfícies que possam estar contaminadas, tais como corrimãos, maçanetas das portas, mobiliário de espaços comuns;
    • Evitar eventos públicos com grandes aglomerações, respeitando as distancias socialmente recomendadas de pelo menos 1 metro;
    • Em caso de suspeita de doença (febre alta, tosse seca, eventual dificuldade respiratória e mal-estar), contactar o Centro Integrado de Segurança Pública através do número 111 ou para o 937 503 349 e seguir as orientações que lhes forem dadas.
  • Partilhe